Sinais

>> quinta-feira, 25 de dezembro de 2008


O ponto alto do meu Natal é sempre o momento em que bato um papo com o Todo Poderoso, meu grande amigo e conselheiro. Falo meus bláblablás, agradeço e faço pedidos. Por último peço sinais. Tudo muito simples, tudo muito informal.

Entre os sinais que recebi estão o aroma de frésia, um arco-íris duplo no céu, um gato de rua saindo do elevador no andar que eu estava e fazendo um charminhos para mim, agradecimentos e carinhos inesperados e uma bela tempestade, com direito a trovões, raios e muita água, do jeito que eu gosto tanto.

Para finalizar, tirei uma carta do Tarot Zen de Osho. Saiu a XIX, "Inocência". Transcrevo aqui a mensagem recebida:


O Zen diz que se você abandonar o conhecimento -- e dentro do conhecimento inclui-se tudo: seu nome, sua identidade, tudo... porque tudo isso lhe foi dado pelos outros --, se você abandonar tudo o que lhe foi dado pelos outros, você adquirirá uma qualidade totalmente diferente de ser -- a inocência.
Isso será uma crucificação da persona, da personalidade, e haverá uma ressurreição da sua inocência; você se tornará outra vez uma criança, renascida.


Comentário: O velho desta carta irradia no mundo uma satisfação de criança. Há uma atmosfera de graça à sua volta, indicando que ele está bem consigo mesmo, e com o que a vida lhe proporcionou. Parece que ele está conversando alegremente com o louva-a-deus em seu dedo, como se os dois fossem os maiores amigos. As flores cor-de-rosa que cascateiam em torno dele representam um tempo de deixar-acontecer, de relaxamento e doçura. Elas são uma resposta à sua presença, um reflexo da sua própria natureza.
A inocência que advém de uma profunda experiência de vida é semelhante à de uma criança, sem ser infantil. A inocência das crianças é bela, mas ignorante. Ela será substituída por desconfiança e dúvida à medida que a criança for crescendo e aprendendo que o mundo pode ser um lugar perigoso e ameaçador. A inocência, porém, de uma vida plenamente vivida, tem um quê da sabedoria e da aceitação do milagre da vida em eterna mudança.



4 comentários:

Tanya 27 de dezembro de 2008 14:58  

Oi Nina... Que legal seu "ritual" natalino... Para mim, é sempre um momento de tristeza e estresse "comemorar" o Natal... ^^

Tem um presente pra ti no meu blog, tá?

beijooos

Nina Victor 27 de dezembro de 2008 20:58  

Pois é, Tanya... acho que faço este "ritual" para conseguir suportar o Natal. Eu não gosto muito da data, mas enfim...

Beijo e já já irei no seu blog! :)

Sill Scaroni 28 de dezembro de 2008 07:47  

Oi Nina !
O Natal me irrita, mas ... adorei o teu ritual.

Bom 2009.

Um beijo.
Sill

Serena Flor 28 de dezembro de 2008 11:45  

Que legal este teu espaço minha querida...não o conhecia.
Também não gosto do Natal e sempre fico um pouco deprimida. Achei muito interessante o seu ritual!
Beijos e vou te linkar ok?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  © Blogger template Wild Birds by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP