Deixando A Vicinal

>> terça-feira, 2 de dezembro de 2008


Sempre chega o momento de estancar uma sangria. A renovação da vida não pode ser feita na base do desperdício. Há que se deixar sangrar os excessos, sim. Mas é imprescindível reconhecer o instante de parar. O sangue a jorrar tem lá seu fascínio, alivia tensões, gera expectativas, tem um quê de rebeldia, liberdade, talvez. Quando se sente a fantasia enfraquecer e a verdade despontando no horizonte, é a vez do torniquete. Parar com tudo é a sábia atitude. Penso ter chegado neste momento com relação à algumas pequenas coisas e permissividades. O tempo é de parar, zerar e esquecer. O sangue mau já foi derramado, cheguei ao limite da experiência e agora é imperioso sair da estrada vicinal e voltar à principal. E é isso que estarei fazendo a partir deste momento.

Nina Victor



0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  © Blogger template Wild Birds by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP