A Musa

>> sexta-feira, 2 de maio de 2008




Por toda parte, ele buscou.
Entre as mais atiradas
e no meio das recatadas;
Procurou nas praias e nos bares
nos campings e na noite;
Pediu ajuda aos amigos
cadastrou-se em sites de encontros;
Tentou puxar papo nas filas e
na sala de espera do médico;
Mudou de cidade e de emprego
matriculou-se na dança de salão;
Quase tudo, ele tentou,
de todas as formas, ousou;
mas aquela mulher ideal,
essa, ele não encontrou;
E pra não se dar por vencido,
lançou a cartada final:
com suas mãos de artesão,
com muito esmero e arte,
ele mesmo esculpiu,
a sua musa real.

Nina Victor



2 comentários:

Patrícia Gomes 3 de maio de 2008 11:59  

são e livre interpretação que você fez para o mito de Pigmaleão e sua doce e perfeita Galatéia, Nina!!!
Amei a imagem e o poema!!! Showw!!!

Xêros, frô!!!

Nina Victor 18 de maio de 2008 19:14  

Obrigada, Paty!
Um elogio vinda de você tem um valor imenso pra mim!

Beijo! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  © Blogger template Wild Birds by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP