Compulsão

>> terça-feira, 29 de abril de 2008






Ela era compulsiva.
E o coitado, definhava...
Até que um dia morreu.
De amor. Literalmente.

Nina Victor


4 comentários:

Patrícia Gomes 29 de abril de 2008 21:36  

Simplesmente demais a sua quadra, Nina!!!!
Amei...
Xeros!!!

Nina Victor 29 de abril de 2008 22:27  

Esta eu "importei" do Decifro e Devoro... é antiga, mas gosto da maluquice... rs
beijocas! :)

Mortus Est 6 de maio de 2008 14:13  

Oi, Nina. Dezessete blogs, estou impressionado. Mal consigo postar em um só.

Seu poema tem uma certa verdade biológica. O homem perde muita energia no sexo, enquanto a mulher sofre apenas uma passageira lassitude, se recuperando mais rapidamente.

Talvez por isso há mais viúvas. Vejo casais idosos em que a mulher ainda conserva uma certa vitalidade, enquanto o marido é uma múmia, mal se pôe de pé.

Johnny Rox 6 de maio de 2008 14:16  

esse mortus.est aí sou eu, o Johnny Rox. Por descuido comentei logado em outra conta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  © Blogger template Wild Birds by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP